Lembranças da infância na cidade pequena

A garotada que sempre viveu na cidade pequena ficou encantada com a informação de que no novo edifício, o primeiro com mais de três andares, havia um elevador. Os apartamentos são apenas casas sem…


Neste botânico setembro

Lá fora há uma chuva lilás e perfumada. Impetuosa, escandalosa, a glicínia tomou conta da velha árvore e chegou bem alto. Suas flores caem, uma garoa ininterrupta e colorida que salpica a grama com…


Joãozinho Trinta, o polaco Mateusz e outros carnavais

Só ontem meu vizinho soube que Curitiba, sua cidade natal e amada, é o tema da escola de samba paulistana Nenê de Vila Matilde. Passou o dia ouvindo o samba-enredo no celular. Quer decorar. “Lá…


Os calouros e os pais de calouros

É fevereiro, mês dos novos universitários, os calouros. Tem duas calouras na minha família que, se não são as primeiras a entrar em um curso superior, são as primeiras a precisarem de deslocamentos…


A menininha

Na mesa da lanchonete, a turma conversa. Compartilham pedaços de bolo (“toalha felpuda” é o nome do quitute), médias, pingados, carioquinhas e um pão de batata dividido em quatro já que é grande e…


A festa de aniversário perfeita

Há muitas formas de se comemorar o aniversário, mas a única delas que eu invejo é a usada pelo Adauto e pelo Hilário. O Adauto comemorou o aniversário dele outro dia. Foi em um bar, um botequim…


Um pouco sobre minha mãe

Em dezembro de 2000, registrei neste texto uma história que minha mãe havia me contado. O título era “Vó Alta” e o texto foi um presente de Natal que dei para cada um dos meus irmãos. “Não sei…


A minha vida que eu esqueci

Realidade? Isso existe? A cada dia que passa mais me convenço de que não. Especialmente quando se trata do passado. A memória é uma inimiga feroz da realidade. O cérebro pode armazenar milhões de…